Link Building ainda Funciona?

A internet é um organismo que muda rapidamente. O que era bom ontem, hoje, não é mais. O que fazia sucesso caiu no esquecimento e você já é um tiozão se não sabe usar o Snapchat. As metamorfoses acontecem em todos os campos, e os mecanismos de busca não fogem à regra. Se antes você precisava de links de qualidade para aparecer com um bom posicionamento no Google, será que hoje em dia ainda é assim? E qual é o futuro do link building?

O que é Link Building?

Link building é uma estratégia de divulgação e SEO em que você tenta conseguir que outras páginas coloquem links direcionados para o seu site. Isso é importante porque sites com mais links de qualidade têm mais chances de aparecer na primeira página da pesquisa do Google. São como um selo de qualidade: se muita gente cita aquela página, ela deve ser boa.

Anteriormente, o Google levava em consideração apenas a quantidade de direcionamentos que um site recebia. Então, conseguir links era uma festa. Bastava você criar um outro site e encher de links ou até comprar espaços em outras páginas e, logo, lá apareciam eles, às centenas. E todo o esforço estava acabado, simples assim.

Mas o Google, meu amigo, fica cada dia mais inteligente. E ele começou a saber reconhecer quando um link é forçado e só está tentando enganar os algoritmos para conquistar uma boa visibilidade. Por isso, hoje, os links têm de ser verdadeiras indicações e não apenas um monte de código espalhado pela web.

Além disso, não adianta você ter um texto superinteressante sobre alimentação saudável e acrescentar um link de um escritório de contabilidade. O contexto é fundamental. Mais uma vez, o Google percebe que aquele link foi manipulado e isso prejudica muito a sua posição nos resultados de pesquisa.

Mais uma dica ninja: como o link building também funciona com links internos (de uma página do seu site para outra do mesmo site), devemos prestar atenção no texto âncora. O que é isso? São as palavras que você seleciona para transformar em link. Por exemplo, aoescrever este parágrafo:

A Empresa X tem a melhor solução para conserto de automóveis.

Se o seu link estiver em “consertos de automóveis”, o Google pode entender como uma tentativa de forçar a barra e conseguir um posicionamento melhor. Se o link estiver em “Empresa X” e a expressão “conserto de automóveis” apenas aparecer por perto, no contexto, a referência parece mais natural. Ou seja, usar sua palavra-chave específica como texto âncora pode, na verdade, prejudicar sua estratégia. Por isso, tenha muito cuidado antes de espalhar links pela rede.

O que vem por ai?

Se o Google já vem ficando mais esperto há um bom tempo, podemos esperar que melhore muito ainda. Ele sabe que só vai continuar sendo o número 1 dos mecanismos de busca se oferecer uma ótima experiência para os usuários. Assim, vai querer que os sites ranqueados em suas pesquisas sejam os mais relevantes e interessantes. É a reputação dele que está em jogo!

Por isso, pode ser que, com o tempo, os links deixem de ser tão importantes. Mais fatores vão ter peso nas estratégias de marketing e pode até acontecer de empresas menores conseguirem posicionamentos melhores do que grandes marcas porque, naquela ocasião, tinham exatamente aquilo que o cliente procurava. E o Google soube achar, não por causa de links, mas porque aprendeu a ler com mais precisão o conteúdo das páginas.

Outros fatores também podem passar a influenciaros resultados, como: localização, dispositivo usado e histórico de pesquisa. Por exemplo, se o Google reparar que toda vez que você pesquisa por delivery de medicamentos sempre entra no site da mesma farmácia, ele pode entender que esse é o melhor resultado para você e mostrá-lo na primeira página.

Entre as mudanças, também estão estratégias que antes ajudavam bastante a divulgar um site e vão cair em declínio. Por exemplo, press releases costumavam ser uma boa forma de espalhar sua mensagem. Porém, agora o Google penaliza sites com conteúdo repetido (e os links indicados neles). Portanto, se várias páginas publicarem o mesmopress release com seu link, você vai na verdade perder posicionamento. Ou seja, tudo o que é massificado cada vez mais vai parecer uma tentativa barata de aparecer no Google.

E o conteúdo avança?

O conteúdo sempre foi importante para o link building. É o raciocínio mais simples: quanto melhor for o seu conteúdo, mais gente vai falar dele e colocar um link para o seu site. É claro que confiar apenas nisso para divulgar seu site pode fazer com que você leve anos para ter algum retorno, mas não se esqueça de que a qualidade da experiência do usuário é a base da sua estratégia. Com ela garantida, você pode ir atrás de outras formas de mostrar sua empresa por aí.

E lembre-se de que você e o Google têm a mesma meta: agradar os usuários. Por isso, ele sempre vai priorizar as páginas relevantes e não as que estão tentando aparecer de qualquer jeito. Assim, ainda que links continuem sendo importantes para a sua visibilidade, não gaste todo o seu tempo neles. Pense com carinho no seu conteúdo, no que você está oferecendo de útil para os usuários. Invista nele.

Afinal, não é apenas o Google que está mudando. Os usuários também estão. Cada vez mais pessoas usam dispositivos móveis, por exemplo. E muitas estão nas redes sociais e, em vez de usarem os métodos de pesquisas tradicionais, estão confiando mais em fóruns e grupos para perguntarem qual serviço ou produto vale a pena e onde achá-lo. As redes sociais ainda estão crescendo, vão continuar a ganhar importância por um bom tempo… e não usam links como o Google.

Porém, como a gente contou ali em cima, confiar apenas em um conteúdo incrível para ter bom posicionamento pode não dar muitos resultados, pelo menos não em curto prazo. Por isso, continue investindo em estratégias de SEO.

Ou seja, equilíbrio: combine boas práticas de link building com a atenção na experiência dos usuários. Assim, se a maré virar para um deles, você tem o outro de apoio e continua a aparecer no Google enquanto se adapta aos novos ventos. E, acredite, novos ventos sempre virão.

Quanto tempo você gasta com link building atualmente? Será que não está gastando tempo demais e deixando de cuidar do conteúdo? Ou você ainda está tendo seus melhores resultados por causa dos links? Queremos saber sua opinião!

Compartilhe este texto com todos que você conhece que estão sempre preocupados em acompanhar as mudanças (rápidas!) do mundo da internet.


Gostou das dicas? Conte para nós como você está aplicando essas estratégias na sua empresa. Compartilhe este texto com seus colegas e todos estarão mais preparados para cuidar bem dos seus clientes!

 

Resumo
Link Building ainda Funciona?
Nome do Artigo
Link Building ainda Funciona?
Descrição
A internet é um organismo que muda rapidamente. O que era bom ontem, hoje, não é mais. O que fazia sucesso caiu no esquecimento e você já é um tiozão se não sabe usar o Snapchat. As metamorfoses acontecem em todos os campos, e os mecanismos de busca não fogem à regra.
Autor
Nome do Publicador
kiagencia
Logo do Publicador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *