Traga o cliente de volta!

Na hora de conquistar vendas, você tem duas opções: atrair novos clientes ou recuperar clientes antigos. Sabia que o custo para adquirir um novo cliente é de 6 a 7 vezes mais alto do que o de manter um já existente? E isso não é tudo! Consumidores antigos costumam gastar duas vezes mais na sua loja do que os novos.

Por isso, investir na manutenção desses parceiros é uma estratégia de marketing importantíssima. Aliada ao inbound marketing e ao e-mail marketing, suas chances aumentam exponencialmente.

O que é inbound marketing?

 

 

O inbound marketing é uma estratégia de relacionamento de uma empresa com seus clientes em potencial. Com ele, ela consegue estabelecer um contato e ganhar a confiança daquelas pessoas que já estão interessadas nos seus produtos e serviços.

Para entender o desejo e o comportamento dos consumidores, as empresas usam ferramentas on-line para analisá-los. Com essas informações em mãos, podem ajudar a guiar as pessoas pelo caminho que elas vão seguir até fecharem a compra: entender suas necessidades, conhecer as opções de solução e, enfim, escolher onde comprar.

Uma grande parte do inbound marketing gira em torno de produzir conteúdo relevante para o público. É esse conteúdo que vai ajudá-lo nas etapas da sua decisão; você pode fazê-lo identificar do que ele precisa e, depois, conhecer as opções disponíveis (inclusive a sua!).

Quando o público percebe que você está ali para ser útil, ele se torna mais receptivo para as informações que você quiser mandar, compartilha um e-mail para contato e se transforma em um possível cliente. Também é assim que sua marca consegue se destacar como especialista no seu segmento de mercado.

E a fidelização?

 

 

Depois que um cliente faz uma compra, você não deve descartá-lo da sua estratégia de marketing e ir apenas em busca dos novos. Como falamos antes, isso é muito mais caro e traz menos retorno. Mas, como usar o inbound marketing para manter o cliente?

Simples: você deve continuar com a produção de conteúdo. E aproveitar as informações que já coletou sobre aquela pessoa para deixar essa interação o mais pessoal possível. Por isso, o e-mail marketing com uma automação inteligente é tão útil: você pode segmentá-lo mais, fazê-lo mais direcionado e pessoal.

Logo no pós-venda, o e-mail é essencial. Em primeiro lugar, você deve agradecer pela compra e disponibilizar um acompanhamento total dela até a entrega. É uma boa oportunidade também para acrescentar mais informações sobre a sua empresa e divulgar suas redes sociais.

Depois, pergunte se o produto ou serviço foi satisfatório e aproveite para identificar pontos em que você pode melhorar. E, caso tenha um feedback bastante positivo, use-o como orientação para transações futuras e referência para continuar um bom trabalho.

A fidelização de clientes vem depois de um longo trabalho para conhecer e conquistar seu público, mas o esforço não acabou. Se o consumidor continuar satisfeito com a sua empresa, o risco de querer descobrir novas marcas será bem menor. Por isso, você deve continuar fornecendo um bom conteúdo e superando as expectativas dele. A forma mais comum de usar o e-mail marketing para isso são as newsletters, mas você está aqui para aprender a ir mais além! Veja só:

  1. Dê dicas – Não tente empurrar uma venda em todos os e-mails. Boa parte deles pode ser a continuidade do conteúdo interessante que atraiu a pessoa até a sua empresa para início de conversa. Por exemplo, se você tem uma loja de produtos naturais, crie artigos sobre saúde. Provavelmente, o cliente vai querer esse tipo de informação e vai ficar feliz em continuar recebendo suas mensagens.
  2. Peça sugestões – O e-mail marketing não é apenas para vender. Você pode usá-lo para conhecer melhor seu público. Peça a opinião dele, pergunte o que pensa da sua marca e preste atenção nas respostas. Incentive o cliente a interagir.
  3. Aproveite datas comemorativas – Pode parecer clichê, mas mandar e-mails especiais em datas como dia das mães, dos pais, Natal, Páscoa etc. pode ser uma boa estratégia. Usando ferramentas automáticas, você também pode conseguir mandar mensagens de aniversário; quem sabe até com uma oferta especial para a pessoa naquele dia?
  4. Seja pessoal – Personalize os e-mails o máximo que puder. Usar o nome de cada cliente é algo fácil de fazer com as ferramentas de automação atuais e já dá um toque muito mais exclusivo à mensagem. Segmente: mande conteúdo interessante para aquela pessoa, analisando o comportamento dela em relação a mensagens anteriores e às páginas visitadas no seu site, por exemplo (isso também pode ser feito com as ferramentas de automação).
  5. Não seja formal – A menos que sua empresa tenha um perfil super formal, não seja sisudo nos e-mails. Converse como se fosse um bate-papo de amigos, faça o público se sentir próximo a você. Por outro lado, não exagere nas gírias, a não ser que seu público seja muito, muito jovem e responda bem à informalidade total, tá ligado? 😉

Cuidado com o exagero!

 

 

O seu conteúdo pode ser excelente, mas não esqueça: tudo que é demais faz mal! Se você mandar e-mails descontroladamente, vai parecer SPAM, uma das práticas mais odiadas de toda a internet. Em primeiro lugar, você precisa se certificar de que a pessoa deu autorização para o envio de e-mails; deixe essa opção bem clara no formulário que ela preencher.

E também preste atenção na frequência de envio. Você não quer que o cliente o esqueça, mas não pode irritá-lo lotando sua caixa de entrada. Use os dados de análise da sua ferramenta de automação para calcular o quanto de frequência é demais. Testes são seus melhores amigos nessa hora. Experimente e descubra o que funciona para o seu público.

Satisfação em primeiro lugar

 

Fidelizar clientes é uma grande arma para manter o bom faturamento da sua empresa. É mais barato do que conquistar novos consumidores e o retorno é maior. Por isso, não os esqueça depois de fazerem a compra. Transforme-os em parceiros e garanta que estejam satisfeitos com a sua marca.

Com um bom conteúdo, uma estratégia de e-mail marketing testada e aprovada e boas ferramentas de automação para facilitar o processo, você estará no caminho para uma das melhores formas de divulgação que pode encontrar. Então, arregace as mangas e construa essas amizades!

Como você tem tratado seus clientes depois das compras? Quais comportamentos de pós-vendas mais funcionam para você? Compartilhe este texto e comente aqui!

 


 

Resumo
Aprenda como o Inbound Marketing pode Trazer seu Cliente de Volta | KI
Nome do Artigo
Aprenda como o Inbound Marketing pode Trazer seu Cliente de Volta | KI
Descrição
Você tem Fidelizado seus Clientes Antigos? Sabia que o Custo para isso é 6x Menor do que Conquistar Novos Clientes? O Inbound Marketing pode te Ajudar
Autor
Nome do Publicador
kiagencia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *